Indignação, expectativa e esperança

Após um período longo, sem me comunicar com os leitores do DiárioNet, retorno neste final de ano para refletir com os senhores, sobre alguns acontecimentos relevantes na economia e na política do país. O fato principal, após a queda da Senhora Dilma, dentro da legalidade, foi a posse do Vice-Presidente eleito de acordo com a Constituição Federal. Com a percepção clara da sua impopularidade, o Presidente que assumiu, não tinha outra coisa a fazer senão, prioritariamente, reconquistar a credibilidade perdida pelo desastroso governo anterior e nomear uma equipe econômica conceituada, comandada pelo Ministro Meirelles já reconhecido pela sua história exitosa. O momento exigia procedimentos, cujas execuções eram sabidamente impopulares mas absolutamente necessárias para recuperar, do fundo do poço, a economia e o estímulo de todos os brasileiros. O Presidente Temer aceitou o desafio e o sacrifício do desgaste político, com a certeza da competência dos seus colaboradores, para reverter o quadro econômico, político e social que teria de enfrentar.

A agenda foi iniciada com metas realistas e difíceis de serem implementadas, pelas dificuldades políticas e da opinião pública. O Presidente, com sua “habilidade política”, constituiu uma boa base de apoio no Congresso Nacional e passou a pautar, pela Câmara, as votações definidas. Temos que reconhecer que foram votadas matérias relevantes e na direção correta, para os ajustes da economia: reforma trabalhista e a terceirização; teto dos gastos públicos e sua revisão; exploração do pré-sal com nova formatação; reforma do ensino médio.  Outras tantas deverão ocorrer ao longo de 2018.

O governo continuou sinalizando uma série de movimentos para redução de custos, com controles radicais das despesas públicas. Por outro lado, procurou e procura obter recursos diversos vias Refis, Privatizações, Leilões de Ativos, Parcerias e outros instrumentos para reforçar o tesouro e cumprir as metas para o déficit público, já aprovadas pelo Congresso Nacional.

Deixou para um momento mais oportuno a mais importante das reformas para o ajuste fiscal, a reforma da Previdência. Isto aconteceu pelos fatos desabonadores ocorridos com o Presidente da República, de difíceis contestações. Gravações com empresários e políticos envolvidos em operações de financiamentos escusos e corrupção explícita, foram divulgadas. O Brasil inteiro as viu e as ouviu estarrecido. A disputa política, para que não ocorresse o eventual afastamento do Presidente, desgastou sua imagem, corroeu seu já abalado capital político e rachou sua base. Portanto, a reforma da Previdência, chave para buscar no médio e longo prazo o equilíbrio das contas públicas, não se concretizou. Apesar da frustração que tomou conta dos mercados, o fato poderá ser minimizado pela real avaliação dos positivos dados macro econômicos: inflação de 2,50% à 3,00%; câmbio de 3,20 à 3,30/US$, com uma ancoragem reforçada pelas expectativas do forte crescimento das exportações e queda no déficit em conta corrente, e pequena melhora na arrecadação pública. A recuperação discreta, das vendas no varejo, nos permite projetar crescimento do PIB de 1%. Tudo nos leva a crer, que a arquitetura macro, continuará com seu foco na austeridade fiscal e no viés liberal.

Deverá atuar como fator desestabilizador, o ano político eleitoral. Discursos  perturbadores deverão acontecer, bem como, promessas populistas descompromissadas com a realidade. A busca do equilíbrio fiscal não poderá ser abandonada em hipótese alguma. A reforma da Previdência, abortada por problemas políticos, terá obrigatoriamente de ocorrer. Será muito grave se a nota de crédito para o País for rebaixada por alguma das empresas de análise de risco. Este possível fato, só deverá ocorrer, caso não forem concluídas as reformas que permitirão o ajuste definitivo das contas públicas.

 

Bom Natal, ótimo 2018.

Nos comunicaremos à partir de janeiro de 2018.

Abraço fraternal.

DiárioNet.


Manoel Francisco Pires da Costa, presidente DiarioNet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: